sexta-feira, janeiro 05, 2007

quinta feira, 01:45pm;

Atravesso a sala de estar, onde minha mãe lê uma revista de decoração. Dou uma olhada, assim, de longe, meio curiosa...
- Ah mãe, no meu apartamento eu vou ter todas essas coisas bonitas aí da revista, vc vai ver só!
- Seu apartamento? Então vc vai morar sozinha?
- Eu vou!
- Do jeito que vc anda gastando, não vai nem até a esquina.
- Mas é um plano a longo prazo mãe...
- Ah não, pode ir embora logo, não aguento mais lavar sua roupa...
- Vai falando aí, a hora que eu fizer as malas a senhora vai morrer, eu disse MORRER de saudade de mim!!
- Vou?

Eu podia ter dormido sem essa. Atrasada pro trabalho, cruzei com meu pai na copa:
- Ah pai, a minha mãe tá muito engraçadinha hj viu!
- Ela tá aprendendo comigo!

TOUCHDOWN! ¬¬

Como se não bastasse...
Vou pela garagem em direção ao portão que é todo fechado e não dá visão pra rua. Tou cantando muito alto e desafinadamente "Skyline Pigeon" do Elton John...sabe, aquela parte do refrão..."Flyyyyyy awaaaaaayyyyy, skyline pigeon flyyyyyyyyy..." e quando abro o portão, dou de cara com o meu vizinho, aquele olhar de quem diz: "tudo bem, faz de conta que eu não te ouvi cantando". Imagina a minha cara de pastel.

Diante de tudo isso, fui rindo até o trabalho - 15 minutos a pé - sem ligar pras pessoas que reparavam.
Mal sabia eu o que ainda tava pra acontecer naquele dia...


Eu pensei que fosse primeiro a tempestade e depois a bonança.

2 comentários:

O pessimista disse...

Que acontece, o que acontece!? Droga!

Anapaula disse...

é... TOUCHÉ!