sexta-feira, agosto 18, 2006

*Te dedico...*

E daí qdo eu saí do cursinho hoje às 20:30, fui descendo a avenida, mochila nas costas, torcendo pra não ser assaltada, a nossa música na minha cabeça.
Suspirei, tinha esquecido a carteira, com o dinheiro pro ôniubus, mas tudo bem, eu vou à pé, é perto. Assoviava a música naquela parte que vc falou que era difícil e era mesmo, meu fôlego não deu.
Acabei me distraindo com o movimento das prostitutas na rua. Uma delas se oferecia pra um taxista, um tiozinho barrigudo que preferia mil vezes estar em casa, vendo a novela - ele tinha pinta de noveleiro - a ter que comer uma infeliz daquela, com um cabelo mais abandonado que tudo, raiz crescida e usando uma jaqueta falsa da Nike que devia ser do amasio, provavelmente um traficante de meia-tigela. É incrível como a gente consegue semi-adivinhar certas coisas. Aposto como o taxista mora numa casa que tem cheiro de comida o tempo inteiro. Todo dia a casa dele tem cheiro de macarrão com frango. Garanto.
Outro dia, ali perto, eu vi um mendigo conversando com um cachorro e o infeliz do vira-lata prestava a maior atenção. Agora eu só fazia "hum-hum" pra cantarolar a nossa música, era o único esforço que eu conseguia fazer, tinha que manter a garganta ocupada antes que aquele nó me sufocasse de vez. Acho que tou me saindo cada vez melhor nesse lance de me fazer forte, não senti o gosto salgado nenhuma vez ainda...mas a minha vontade era mesmo a de chegar em ti mostrando meus olhos úmidos e vermelhos, te sacudir e gritar se tu não vês o quanto eu te gosto, te pedir pra mim só um pouquinho...
Recomponho-me.
Atravessei a rua, é acho que o tempo vai mudar, vc viu só esse vento?
Muita coisa muda.
E muitas outras continuam iguais, pateticamente iguais.



Love,


M.

4 comentários:

R, disse...

"If I could make a wish I think I pass.... "

Sunset disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sunset disse...

A casa desse taxista deve ter um cheiro bããão...

Tá bom, não vou estragar a poesia...

"minha vontade era mesmo a de chegar em ti mostrando meus olhos úmidos e vermelhos, te sacudir e gritar se tu não vês o quanto eu te gosto, te pedir pra mim só um pouquinho..."

Isso foi lindo, Mel"""
Por isso eu digo que faltam mais escritoras mulheres nesse mundo de blogs. Meninos (repare, eu disse M-E-N-I-N-O-S) são desprovidos de certas percepções.

Muito bom!!!
Agora vai no meu blog (63)

RCA disse...

Hãm-hãm...